Todos cometemos erros, a perfeição é sempre um patamar muito difícil de alcançar. Erramos muitas vezes por distracção, falta de concentração, má preparação, etc etc, mil e um motivos que nos levam a deslizes mais ou menos graves. O pior lado dos erros que cometemos, pequenos ou grandes, é que existem sempre consequências, que infelizmente tão poucas vezes sabemos prever ou quantificar. Umas vezes erramos por sermos inconsequentes, levianos e por termos momentos de pouca lucidez ou nem percebemos que estamos fora do contexto, ficamos ainda mais longe de ser perfeitos, a uma distancia que de repente fica gigante de sermos uma pessoa melhor. E no fundo é essa a nossa corrida de todos os dias, sermos melhores, mais fortes e mais capazes, vencer as lutas interiores e mantermo-nos no nosso caminho. Erramos e causamos dor, aos outros e a pior delas todas, sufocamos a nossa consciência que sem perceber nos fez desviar do que sempre defendemos, pró muito ligeiro que seja esse desvio, a dor de se saber que por instantes deixámos de ser quem somos e queremos ser é avassaladora. Percalço de uma viagem que teima em ser dura em tantos momentos, como se os momentos de paz, de sonho real apenas existissem para aliviar o sombrio de sempre. Os fracos entram nos desvios e de lá nunca mais voltam, os fortes corrigem os erros, aprendem, crescem e percebem que existem caminhos dos quais não nos podemos desviar um milímetro.

Em momentos assim em que a dor invade todos os sentidos, em que respirar por vezes custa tanto, em que a vergonha de nós mesmos nos faz querer fugir para bem longe é que ficamos no limiar de dois caminhos, sucumbir ou dar um novo sentido a tudo. Em momentos assim percebemos que errar não faz sentido quando se fere, mesmo que inadvertidamente, a felicidade que mais amamos, aquela que não é “nossa” mas sim de quem habita no nosso coração. Não existe dor maior que essa, sentir que magoamos quem é mais importante, quem faz de nós pessoas melhores. Quando vemos o sorriso mais sublime que conhecemos desvanecer-se, quando sentimos a tristeza em cada gesto, em cada palavra, quando sentimos que aquilo que mais queremos é que a outra pessoa esteja bem, e que da felicidade dela depende cada milésimo de segundo da nossa.

Errar, seja em que proporção for, pode ser uma porta fantástica para um caminho mais forte, para se construir um sonho ainda mais capaz, porque nunca mais se quer ter a sensação de que se magoa um coração que amamos. Da janela de um erro vi que o caminho em que sempre acreditei existe mesmo e vale mesmo a pena, e vou continuar nele de alma e coração.

Perguntinhas da algibeira

Sirvam-se à vontade :)

FormSpring.me

O que dizem deste estaminé

Textos de alto nível, uma verdadeira referencia no panorama europeu - Marcelo Rebelo de Sousa

9 em cada 10 celebridades não passam sem visitar - 24 Horas

Penso que nem o Cristiano faria um blog melhor-Cristiano Ronaldo

Florentino Perez pensa comprar o galáctico dos blogs -A Marca

Li este blog, estarei grávida? - Revista Maria

BuéBuéLongeee?? Onde está a Fiona - Luciana Abreu

Quem não gosta deste blog que siga mamando - Maradona

Materazzi disse mal deste blog na final do Mundial, teve o que mereceu - Zidane


S.L.BENFICA